sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Versos de Mandacaru

Não se sabe ao certo.O que é certo? - Não se sabe ao certo o que é certo. Disse Seu Zezin. - Deus inscrivinha certo pú linhas torta meu fí. E assim desenhô as linha do véio Chico. Não se sabe sobre o amanhã. E afinal,melhor que assim seja. O vento que refresca a pele, é o mesmo que revira barcos, dissipa o silêncio. Que traz os náufragos, Pra perto da praia. Nas terras áridas das tuas ideias, persiste o cactus da imaginação. Talvez tolo...talvez não. Resiste à esterilidade de suas verdades, muito bem formuladas, contempladas. Mandacaru é teimosia, em tempos de escassez. É carta de alforria. Toda espinhenta,de fato. De onde brota água na aridez. É tempo de seca mandacaru! - E quando não haverá Di sê? É a paixão,é o fôlego. És quem orna o sertão. És o sentido desse mundão de Deus. (Marcos IslAa)